AUTO ESPORTE 1 x 1 CAMPINENSE

Não liguem para os comentários bairristas =P

The video cannot be shown at the moment. Please try again later.

 

Auto Esporte e Campinense já foi um jogo de importância unica no estado da Paraíba, mas o prelúdio para esta partida não seria o mesmo de outrora. Faz tempo que o Auto Esporte de João Pessoa ( 5º maior campeão estadual com 6 títulos) não dá alegrias a seus sofridos adeptos, e esse ano tinha tudo para que fosse a volta gloriosa do time dos automobilistas à primeira divisão e quem sabe fazer bonito, depois de muito tempo. De 2004 pra cá o Auto não consegue se estabilizar na primeira divisão do estadual, e vive alternando entre primeira e segunda divisão mas o titulo da Copa Paraíba e a vaga para a Copa do Brasil pareciam ter acordado o grande adormecido, apenas parecia.

Campinense era o líder, Auto na zona de rebaixamento (mesmo com dois jogos a menos), o acanhado mas amigável Estádio da Graça recebia público razoável – com maioria de torcedores visitantes. O clima estava bom mas o gramado não, além do mais as dimensões do campo não me pareciam oficiais.

 

 

As duas equipes foram para partida, e começaram basicamente com a mesma formação. 4-3-1-2 Torto, o Auto jogava com um esquema mais protetor, e algumas vezes um dos volantes virou terceiro zagueiro, a defesa ficava fragilízada por laterais que não marcavam tão bem, e os dois zagueiros pareciam saber atuar apenas pela direita, trocaram muito de lado e tiveram qualquer qualidade quando precisavam sair pelo lado esquerdo. Eram três volantes, sendo que só um saía para o jogo, Pedro Neto armava o jogo pela meia esquerda e na frente um centro-avante e um atacante que abria mais pela direita. O Campinense parecia mais bem postado, também com uma linha de 4 na defesa e com laterais bem ofensivos. Ben Hur e Breno pareciam seguros, a trinca de volantes era formada por Henrique, postado a frente dos zagueiros Rhuan pela esquerda e Claudemir pela direita, esses dois saiam bem para o jogo, mas não foram tão bons na marcação, as vezes fazendo faltas bobas. O Camisa 10 do losango deveria ser Dio mas este jogou aberto demais pela esquerda, pouco produziu, pouco apareceu, na frente o experiente Warley de centro-avante e Potita bem aberto pela direita, ou seja as equipes eram espelhos umas das outras.

Auto Esporte 1 x 1 Campinense, na Graça (7ª rodada do Paraibano) (Foto: Renata Vasconcellos)

As equipes se estudaram muito, e a marcação estava bastante forte, o Campinense tinha mais qualidade, porém a figura apagada de Dio fez com que a equipe jogasse com muitos lançamentos, a maioria não aproveitada, o que tornou o jogo feio. O Auto tentava entrar por passes, mas não conseguia passar pela defesa, a primeira chance do jogo veio apenas aos 28 quando Ben-Hur acertou um belo cabeceio no canto da trave. Warley ainda perdeu um gol frente a frente com o goleiro. Aos 30 o até então seguro goleiro Pantera soltou um chute fraco de Alcimar, Romarinho pegou o rebote e obrigou o arqueiro rubro-negro a fazer uma grande defesa. O jogo ficou truncado e terminou num 0 a 0 com o Campinense melhor.

Na segunda etapa as equipes voltaram com a mesma formação, mas o Auto bastante superior. Boas chances perdidas inclusive uma grande defesa de Pantera numa chance dentro da pequena área. Aos 14 o treinador do Campinense Freitas Nascimento sacou Dio e colocou o ídolo Marquinhos Marabá, deixando o meio campo mais distante do ataque, isso fez com que a Raposa tentasse apenas a ligação direta como forma de ataque, embora agora tivesse mais qualidade na frente, o jogo simplesmente não fluía. A pequena mas barulhenta torcida do Auto pediu e um dos seus maiores ídolos, o já aposentado e atual gerente de futebol Maia entrou em campo e um minuto depois, o até então seguro zagueiro Ben-Hur deu uma furada catastrófica e deixou a bola fácil para Romarinho marcar o primeiro. 1 a 0 para o time da capital!

Wartley faz o gol do Campinense no empate em 1 a 1 contra o Auto Esporte (Foto: Renata Vasconcellos)

O Auto se fechou e o Freitas pós o jovem Talysson em campo. Ele mudaria a partida, sendo o elo de ligação meia-ataque, com velocidade ele caiu como uma luva para o jogo do rubro-negro. Após uma jogada individual ele driblou Márcio Paraíba e acabou se chocando com as costas do defensor Alvi-Rubro, causando um Penalti bem discutível e depois de 4 minutos de discussão e do goleiro Rodrigues praticamente estragar a marca da cal, Warley cobrou no meio do gol e empatou a partida. As duas equipes tentaram fazer o gol da vitória mas de nada adiantou, terminou 1 a 1, num empate sem sabor em que as duas equipes foram parecidas e o placar foi merecido, ruim para os dois!

Destaques a se ressaltar:

Auto Esporte:

Goleiro tranquilo, inspirando confiança

Defesa bastante insegura

Meio Campo confuso, mas joga com a bola no chão

Ataque sempre levando perigo

Campinense:

Goleiro que alterna entre seguro e desastroso

Defesa segura, embora tenha falhado

Meio-Campo embora com qualidade nos passes, não consegue armar

Ataque lento embora perigoso

Destaque Positivo: Talysson – Conseguiu colocar fogo na partida

Destaque Negativo: Renatinho – Jogou mal e ainda errou 3 escanteios jogando a bola para lateral

 

Outros jogos


Treze 1 x 0 Botafogo

Sousa 2 x 1 Flamengo

Nacional de Patos 1 x 3 Paraíba

 

Classificação

1 Sousa 15

2 Campinense 14

Treze

4 Botafogo 11

Paraíba

6 CSP 10

Nacional de Patos

8 Esporte 7

9 Auto Esporte 4

10 Flamengo 1

 

 

 


  1. Hiya, I’m really glad I have found this information. Today bloggers publish just about gossip and net stuff and this is actually irritating. A good web site with exciting content, this is what I need. Thank you for making this site, and I’ll be visiting again. Do you do newsletters by email?

Deixe seu Comentário

Guest no horário do Servidor é Thursday, April 25, 2019 02:34:22

Connect with:



Sobre o Autor

Yan Cavalcanti, 22 anos, paraibano apaixonado por futebol desde pequeno. Graduando em Sistemas para Internet pelo IFPB, ex-aluno Marista, Estagiário da Dataprev, Goleiro ofensivo, gamer, e acima de tudo fã de um futebol bem jogado e analista da parte tática, sempre tentando arrumar uma forma de explicar uma partida de futebol.

Sobre o Blog

O Futeblog nasceu da vontade de compartilhar com o mundo minha visão sobre o futebol, espero aqui discutirmos de simples opiniões apaixonadas até questões táticas profundas, conto com ajuda de vocês para que possamos tornar esse blog uma ótima experiência fora das quatro-linhas, do passado ao presente, futeblog está aqui para que nós possamos mostrar como vermos esse esporte que é a maior paixão nacional de todas!

Enquete

Neymar está pronto para guiar a Seleção Brasileira em 2014?

View Results

Loading ... Loading ...