Finalmente a seleção brasileira viria jogar no Brasil pela quarta vez na era Mano Menezes. Um erro fulcral, sabendo que a Copa será em nosso território. A maioria dos torcedores que foram ao Morumbi queria ver o São Paulino Lucas jogado de titular, e viram o criticado Hulk dar o ar da graça. E como sempre, a torcida paulista gritou por jogadores que não tem mais condição do jogar pelo Brasil, como Luís Fabiano. O Brasil venceu, jogou mal e precisará de algo bem diferente para o jogo contra a China.

 

 

Antes de qualquer coisa finalmente vou poder cornetar a imprensa paulista um pouquinho. Falaram mal de Hulk, ele decidiu! Colocaram Lucas e Neymar nas alturas, eles nem jogaram nada. Além de não prestarem muita atenção no futebol internacional, bom ou não, Diego Alves é o goleiro brasileiro em melhor fase no mundo, e Ramires tem jogado como meia direita no Chelsea, não de volante, está aí meu desabafo, vamos para o jogo.

 

Melancólico primeiro tempo

 

A partida nem havia começado e o Brasil já deu motivos para chatear os torcedores, o jogo atrasou, pois o Brasil teve de trocar de uniforme, depois improvisar uma faixa de capitão e depois para dar uma camisa não rasgada para Marcelo. A primeira vaia veio depois de um estranho passe que Lucas ofereceu a Leandro Damião, o centroavante não conseguiu dominar e a torcida começou a gritar por Luís Fabiano. Já aos 12, numa bela tabela Gaxa ficou frente a frente com o arqueiro brasileiro, que defendeu fácil.

 

Aos 17 minutos Neymar cobra falta na cabeça de Dedé, que cabeceia forte para boa defesa do goleiro sul-africano. Neymar parecia mais individualista que nunca, a torcida pegou no seu pé desde o inicio. E a forte marcação da equipe africana não deixavam nossos atacantes prosseguirem, nenhum deles conseguia vencer sequer uma dividida. Lucas e Neymar caiam a qualquer toque. O “adeus Mano” entoava no estádio, Neymar ainda teve uma chance aos 42, mas Khune defendeu fácil. Deu tempo para a torcida gritar “Olé” para a seleção visitante e o primeiro tempo terminou melancólico.

 

Segunda Etapa

 

A África do Sul voltou até melhor para o segundo tempo, Parker fez boa jogada e cruzou rasteiro, Dedé acabou salvando. Enquanto o Brasil não passava pela parede adversária. A partir da metade do segundo tempo, nossa seleção tentou atacar de todas as formas, abusando da individualidade, nenhuma troca de passes, nenhuma jogada, era partir pra cima e pronto. Aí entrou Hulk no lugar de Leandro Damião, entrou na ponta direita, enquanto Oscar, Neymar e Lucas se revezavam como falso-9.

 

 

Hulk entrou bem, e apareceu por ter um porte físico parecido com o dos africanos ele conseguiu sobressair. Hulk era o único que dava seguimento as suas jogadas, e dessa vez não foi individualista. Ele fez um belo lançamento, no bate-rebate o próprio Hulk recuperou a bola dentro da área e soltou a bomba, sem chances para o goleiro. O paraibano ainda fez uma bola jogada pela ponta, num belo drible usando o peito, mas o jogo acabou sem mais chances, com Neymar saindo vaiado e o time ainda fazendo cera.

 

Foi mais uma péssima partida de seleção de Mano Menezes. O time não pulsa, não tem padrão de jogo e nem consegue se destacar no individual. O incrível é que praticamente todos foram mal hoje, todo.  Neymar joga sozinho e na maioria das vezes cai por qualquer coisa e Lucas parece ficar nervoso com a amarelinha, não desenvolve seu futebol. Dedé mostrou estar em má fase, não foi bem e ainda deu uma bela cheirada no final. Marcelo continua entrando perigosamente sob-risco de ser expulso. Oscar se escondeu. Damião não criou para si nenhuma oportunidade. Salvou-se apenas Diego Alves, Daniel Alves e Hulk, ninguém mais.

 

Quem foi bem: Hulk, Diego Alves, Daniel Alves.

Quem foi mal: TODO O RESTO

 




Sobre o Autor

Yan Cavalcanti, 22 anos, paraibano apaixonado por futebol desde pequeno. Graduando em Sistemas para Internet pelo IFPB, ex-aluno Marista, Estagiário da Dataprev, Goleiro ofensivo, gamer, e acima de tudo fã de um futebol bem jogado e analista da parte tática, sempre tentando arrumar uma forma de explicar uma partida de futebol.

Sobre o Blog

O Futeblog nasceu da vontade de compartilhar com o mundo minha visão sobre o futebol, espero aqui discutirmos de simples opiniões apaixonadas até questões táticas profundas, conto com ajuda de vocês para que possamos tornar esse blog uma ótima experiência fora das quatro-linhas, do passado ao presente, futeblog está aqui para que nós possamos mostrar como vermos esse esporte que é a maior paixão nacional de todas!

Enquete

Neymar está pronto para guiar a Seleção Brasileira em 2014?

View Results

Loading ... Loading ...