E o Mano caiu! Justamente no momento em que começou a ter uma certa evolução para com a Seleção. Tão inesperada quanto sua queda nesse momento de fraco crescimento foi sua manutenção em tempos de um triste e ridículo futebol. Foram 33 jogos no comando do time principal e mais alguns com a olímpica. Duas competições e dois fiascos, sem contar os dois grandíssimos títulos do Superclássico das Américas.

 

Tudo bem, foram apenas seis derrotas. Mas a seleção “manística” não conseguiu sequer uma vitória contra algum adversário forte, ao ponto de ficarmos satisfeitos com uma derrota para a Argentina e um empate com a Colômbia! Claro, não vamos dizer que tudo é ruim, mas não foi bom, simplesmente isso!

 

 

A culpa não foi só do treinador. Vivemos uma entressafra, e os atletas que agora deveriam estar brilhando não estão, caso de Kaká, Adriano, Robinho, Diego e tantos outros. Lucas, por exemplo, aclamado por todos, sempre que entrou na seleção, não conseguiu lembrar nada do grande meia driblador do São Paulo.

 

No entanto, o que realmente irritou na Era Mano foi, com certeza, as convocações estranhas de atletas do empresário dele e de jogadores que ele dirigiu no Grêmio e no Corinthians, alguns sem qualquer condição de jogar com a amarelinha. Mas isso é outra história.

 

 

O fato é que ele não conseguiu cumprir a promessa que fez, quando assumiu: “Jogar pra cima, ter padrão de jogo e recuperar o protagonismo da Seleção Brasileira”. 102 jogadores convocados, poucos jogos realmente bons e nada de padrão de jogo, nada de protagonismo. Nesse fim de ano, o time parecia estar encontrando uma cara, mas as vitórias contra Japão e o Iraque, e o empate com a Colômbia não serviram para segurar o treinador no comando.

 

O gaúcho deixa o comando técnico com um falso 71% de aproveitamento, um futebol apenas razoável e muitos jogadores testados. A impressão foi ruim e agora é correr atrás do tempo perdido, já que metade do caminho para o mundial do Brasil já passou! Será que seu substituto irá conseguir mudar tudo em pouco tempo? Resta-nos esperar, torcer e rezar pelo futuro de nossa Seleção!

 

As Seleções de Mano




Sobre o Autor

Yan Cavalcanti, 22 anos, paraibano apaixonado por futebol desde pequeno. Graduando em Sistemas para Internet pelo IFPB, ex-aluno Marista, Estagiário da Dataprev, Goleiro ofensivo, gamer, e acima de tudo fã de um futebol bem jogado e analista da parte tática, sempre tentando arrumar uma forma de explicar uma partida de futebol.

Sobre o Blog

O Futeblog nasceu da vontade de compartilhar com o mundo minha visão sobre o futebol, espero aqui discutirmos de simples opiniões apaixonadas até questões táticas profundas, conto com ajuda de vocês para que possamos tornar esse blog uma ótima experiência fora das quatro-linhas, do passado ao presente, futeblog está aqui para que nós possamos mostrar como vermos esse esporte que é a maior paixão nacional de todas!

Enquete

Neymar está pronto para guiar a Seleção Brasileira em 2014?

View Results

Loading ... Loading ...