E o Brasileirão mais chato dos últimos anos terminou. Deu Fluminense, contestado futebol, mas incontestável nos resultados. Não dá para dizer que um clube que venceu o campeonato com três rodadas de antecedência não mereceu a tal conquista. O Tricolor das Laranjeiras manteve-se fria, mesmo quando o Galo Mineiro se distanciava com um aproveitamento absurdo.

 

Consistência é a palavra que descreve a campanha do tricolor carioca. O clube perdeu apenas cinco vezes e venceu vinte e duas, em suma maioria, resultados apertados. Todo time grande precisa de sorte e ela não faltou ao novo tetracampeão brasileiro. Um elenco competente, um meio campista sensacional, um centroavante decisivo e um espetacular goleiro fizeram com que o clube obtivesse um aproveitamento sensacional e arrancasse para o titulo.

 

 

Diego Cavalieri, alias, foi o maior nome da conquista. Não foram menos de 10 partidas em que uma atuação magistral do arqueiro fez com que o clube vencesse, ou ao menos não perdesse. Além do mais, o time tinha uma formação definida e uma estratégia eficaz, uma recomposição de campo das melhores que já vi. Deco, como sempre um regista de primeira, quando esteve em campo e Fred sempre decisivo, sempre marcando os gols nos momentos mais importantes. A soma de tudo, fez com que o Fluminense fosse campeão com certa facilidade, mesmo não esbanjando uma bola brilhante.

 

 

Bola brilhante que foi apresentada pelo Atlético Mineiro, indiscutivelmente o futebol mais bonito do campeonato. Mas a aura de Cuca voltou e o nervosismo da liderança e do favoritismo fez, mais uma vez, descarrilhar o trilho do time comandado pelo ex-jogador. O Grêmio mostrou-se consistente e equilibrado já o São Paulo subiu absurdamente na metade final da temporada e é sério candidato ao sucesso na próxima temporada. Botafogo botafogou, Vasco vendeu peças importantes e desandou, Inter decepcionou, Flamengo titubeou e o Palmeiras caiu! Já Santos e Corinthians só fizeram esporádicas participações especiais.

 

 

O pior é que, chegamos a última rodada faltando uma mera definição. Uma falsa valorização de uma segunda colocação e o ultimo jogo no Olímpico também alimentaram a pouca atrativa ronda final. Mas também, não podemos esperar torneios sempre apertados, como foi “regra” nas temporadas anteriores. Foi uma temporada tão estranha, que tínhamos estrelas do alto escalão do futebol mundial e mesmo assim tudo terminou naquela chocha festa da CBF. Esperamos que nossa situação econômica ajudem os clubes a ficarem mais fortes e que apareçam jovens de valor para que ano que vem tenhamos um torneio mais digno da grandiosidade do nosso futebol!

 

DREAM TEAM

 

Classificação


Pos Times Pts J V E D GP GC SG % M Classificação ou rebaixamento
1 Rio de Janeiro Fluminense 77 38 22 11 5 61 33 +28 67 Straight Line Steady.svg Segunda fase da Copa Libertadores de 2013
2 Minas Gerais Atlético Mineiro 72 38 20 12 6 64 37 +27 63 ▲1
3 Rio Grande do Sul Grêmio 71 38 20 11 7 56 33 +23 62 ▼1 Primeira fase da Copa Libertadores de 2013
4 São Paulo São Paulo 66 38 20 6 12 59 37 +22 58 Straight Line Steady.svg
5 Rio de Janeiro Vasco da Gama 58 38 16 10 12 45 44 +1 51 ▲1
6 São Paulo Corinthians 57 38 15 12 11 51 39 +12 50 ▼1 Segunda fase da Copa Libertadores de 20131
7 Rio de Janeiro Botafogo 55 38 15 10 13 60 50 +10 48 Straight Line Steady.svg
8 São Paulo Santos 53 38 13 14 11 50 44 +6 46 ▲2
9 Minas Gerais Cruzeiro 52 38 15 7 16 47 51 –4 45 ▼1
10 Rio Grande do Sul Internacional 52 38 13 13 12 44 40 +4 45 ▼1
11 Rio de Janeiro Flamengo 50 38 12 14 12 39 46 –7 44 Straight Line Steady.svg
12 Pernambuco Náutico 49 38 14 7 17 44 51 –7 43 ▲1
13 Paraná Coritiba 48 38 14 6 18 53 60 –7 42 ▲1
14 São Paulo Ponte Preta 48 38 12 12 14 37 44 –7 42 ▼2
15 Bahia Bahia 47 38 11 14 13 37 41 –4 41 ▲1
16 São Paulo Portuguesa 45 38 10 15 13 39 41 –2 39 ▼1
17 Pernambuco Sport 41 38 10 11 17 39 56 –17 36 Straight Line Steady.svg Zona de rebaixamento à Série B de 2013
18 São Paulo Palmeiras1 34 38 9 7 22 39 54 –15 30 Straight Line Steady.svg
19 Goiás Atlético Goianiense 30 38 7 9 22 37 67 –30 26 Straight Line Steady.svg
20 Santa Catarina Figueirense 30 38 7 9 22 39 72 –33 26 Straight Line Steady.svg



Sobre o Autor

Yan Cavalcanti, 22 anos, paraibano apaixonado por futebol desde pequeno. Graduando em Sistemas para Internet pelo IFPB, ex-aluno Marista, Estagiário da Dataprev, Goleiro ofensivo, gamer, e acima de tudo fã de um futebol bem jogado e analista da parte tática, sempre tentando arrumar uma forma de explicar uma partida de futebol.

Sobre o Blog

O Futeblog nasceu da vontade de compartilhar com o mundo minha visão sobre o futebol, espero aqui discutirmos de simples opiniões apaixonadas até questões táticas profundas, conto com ajuda de vocês para que possamos tornar esse blog uma ótima experiência fora das quatro-linhas, do passado ao presente, futeblog está aqui para que nós possamos mostrar como vermos esse esporte que é a maior paixão nacional de todas!

Enquete

Neymar está pronto para guiar a Seleção Brasileira em 2014?

View Results

Loading ... Loading ...