Foi definido o grande campeão da África, aquele que irá representar o continente na Copa das Confederações este ano! Azarões à parte, Nigéria e Burkina Faso chegaram ao Soccer City com futebol bem jogado, envolvente e de muita raça, merecedores da decisão. A Nigéria pode-se dizer que era uma seleção tradicional, de fazer bonito em Copas do Mundo. Já havia conquistado a taça duas vezes e está bem nas eliminatórias para o mundial de 2014. Diferente de Burkina Faso, a seleção nacional amarga a última posição do seu grupo, qual só avança uma equipe, e tem chances de classificação extremamente reduzidas. Sem tradição, a seleção burquinense jamais chegara tão longe, conseguindo no máximo um sofrível quarto lugar na CAN 1998.

 

Parlant Tactique

 

 

As duas equipes entraram com o mesmo sistema de jogo: o 4-2-3-1. Porém, pouco acostumada a decisões, a equipe burquinense entrou nervosa errando passes e abrindo espaços na marcação. Mikel aproveitou-se desses espaços para avançar quando a seleção nigeriana tinha a posse de bole. O melhor jogador de Burkina, Pitroipa, esteve bem marcado o tempo todo. Foi um jogo mais centralizado, em que só um lateral de cada time avançava, houve muita preocupação na marcação.

 

Faits Saillants

The video cannot be shown at the moment. Please try again later.

 

Como pode ser visto nos melhores momentos, a Nigéria foi superior na primeira etapa contra uma nervosa seleção de Burkina Faso. O golaço de Mba aos 40 do primeiro tempo selou um ótimo primeiro tempo para as águias. Que no segundo tempo acabaram sendo piores na partida, mas não chegaram a ser dominadas. Burkina Faso partiu para cima e quando conseguiu uma boa chance, parou nas mãos do inspirado Enyeama. No final da partida o belga Paul Put ainda colocou cinco atacantes para tentar marcar o gol de empate na pressão, de nada adiantou. Fim de Papo e Nigéria Campeã!

 

Réveil d’un géant

 

 

Nigéria chegou desacreditada, como se os bons tempos tivesse ficado no passado, mas com futebol envolvente e de muita raça a seleção nigeriana superou a temida Costa do Marfim, essa vitória foi o estopim do crescimento dessa equipe. Liderados por Moses e Mikel, o time se superou e conseguiu conquistar merecidamente o caneco de campeão, prevendo uma nova boa fase do futebol daquele país. Ainda mais quando a equipe é treinada por um africano: Stephen Keshi torna-se a segunda pessoa a ser campeã como jogador e como treinador da Copa das Nações Africanas. Além de provar que não se é necessário um treinador europeu para fazer um time africano jogar de forma moderna, a verdade é que vemos muitos treinadores fracos do velho continente que acabam atrapalhando seleções de bom nível.

 

Dernières Considérations

 

 

Nigéria pode ter renascido, Costa do Mafim decepcionou, Burkina Faso e Cabo Verde surpreenderam, Mali e Gana mostraram sua força numa Copa Africana de um nível bem interessante em que as arbitragens foram o ponto negativo.

 

La Campagne

 

Fase de Grupos:

1 a 1, contra  Burkina Faso

1 a 1, contra  Zâmbia

2 a 0, contra  Etiópia

 

Quartas:

2 a 1, contra  Costa do Marfim

 

Semi:

4 a 1, contra  Mali

 

Final:

1 a 0, contra  Burkina Faso





Sobre o Autor

Yan Cavalcanti, 22 anos, paraibano apaixonado por futebol desde pequeno. Graduando em Sistemas para Internet pelo IFPB, ex-aluno Marista, Estagiário da Dataprev, Goleiro ofensivo, gamer, e acima de tudo fã de um futebol bem jogado e analista da parte tática, sempre tentando arrumar uma forma de explicar uma partida de futebol.

Sobre o Blog

O Futeblog nasceu da vontade de compartilhar com o mundo minha visão sobre o futebol, espero aqui discutirmos de simples opiniões apaixonadas até questões táticas profundas, conto com ajuda de vocês para que possamos tornar esse blog uma ótima experiência fora das quatro-linhas, do passado ao presente, futeblog está aqui para que nós possamos mostrar como vermos esse esporte que é a maior paixão nacional de todas!

Enquete

Neymar está pronto para guiar a Seleção Brasileira em 2014?

View Results

Loading ... Loading ...