Fazia tempo que eu não ficava triste com um jogo da Seleção. Os 10 a 1 de um ano atrás foram um choque e as derrotas nas Copas anteriores foram irritantes, o sentimento foi de raiva, não tristeza. Sou daqueles torcedores, cada vez mais raros, que prefere uma vitória da Seleção Brasileira que ver seu time golear um rival e o “Escrete Canarinho” sempre foi sinônimo de bom futebol, mas não agora.

Ok, já passamos por crises antes: Como não lembrar da tragédia 2000-01? Terror nas eliminatórias (levar goleada do Chile, perder para o Equador e Bolívia, empatar em casa com o Peru…), sair da Copa América para HONDURAS, HON-DU-RAS, quatro técnicos (Luxa, Candinho, Leão e Felipão) e uma seleção patética na Copa das Confederações.

De lá para cá, um título mundial, várias Confederações, derrotas comuns e alguns vexames. Mas, depois de ultrapassar a crise 2000-01 meu pensamento sempre foi: Temos craques, nascem craques, vamos nos recuperar. OK, eu estava errado, e da Era Mano até hoje, dá para cravar: não somos mais os mesmos, definitivamente.

Ok, convenhamos que eu estava satisfeito com os amistosos dessa nova Era Dunga, “deixa o homem trabalha” eu falava. Mas, caiu a ficha: AMISTOSO É PARA SE TREINAR! Você tem de mexer, mudar, testar e não ganhar, a hora de ganhar é em jogo oficial. Mas não dá para treinar, amistoso é negócio e a Seleção tem de jogar com o time principal.

Mas o pior de tudo é a falta de credibilidade, ex-presidente preso, presidente com “indícios”. O único sentido de trazer Dunga de volta é ele ser “testa de ferro” para tomar as críticas no lugar dos mandatários. Gilmar Rinaldi, putamerda, GILMAR RINALDI num cargo importante, o empresário que no Flamengo preferiu ser beneficiado como empresário que fazer um bom papel como dirigente.

Aí soma com o fato de não termos mais protagonistas, de convocar jogador em liga que não tem a menor competividade (China, Emirados Árabes e afins). Se já era ruim chamar gente de Ligas menos competitivas (Turquia, Rússia e Ucrânia), imagina de ligas praticamente inexistentes. Sem contar com a birra de Dunga com alguns jogadores, que acaba deixando de fora atletas que são melhores do que os que foram à Copa América.

É, o presente está uma merda, mas temos futuro, né? Não! A base no futebol brasileiro serve de vitrine para vender e para ganhar. Caramba, um time sub-20 brasileiro jogando na retranca… futebol de resultado… é… a base deveria servir para formar jogadores e não para vencer. Mas se o time da base não vencer, o treinador da base é demitido, tudo de cabeça para baixo no futebol brasileiro.

Jean Chera: O símbolo da fase da base brasileira

Mas temos ainda os melhores jogadores, certo? Temos o maior talento, né? Não. Temos jogadores mimados, que ganham muito e se acham maiores que os clubes, a culpa nunca é deles em nada e tudo é perseguição, e tudo é chantagem para deixar o clube. E os jogadores experientes, que deveriam carregar a nova geração é formada por juvenis imaturos (Thiago Silva mandou um abraço). Sem contar nos empresários que preferem uma venda milionária para o Uzbequistão que uma carreira prospera.

E a conclusão que se chega? Que está tudo errado, em todos lados. Não se vê salvação no futebol brasileiro nesse momento. O futebol brasileiro, como um todo, precisa de uma reestruturação, não precisa copiar a Europa, mas precisa se mexer, pois tem muita coisa errada, e isso passa também pela mentalidade dos jogadores e, especialmente, os futuros jogadores.

—————-

Estava um pouco enferrujado de escrever. Espero que tenham gostado. Se render, talvez o blog volte a ficar ativo e com um novo leiaute (Sim, essa palavra existe em português).


  1. Yes! Finally something about hook and loop fastener.

  2. Wes Ball directed the movie, which hits theaters Jan.

Deixe seu Comentário

Guest no horário do Servidor é Friday, November 24, 2017 06:34:40

Connect with:



Sobre o Autor

Yan Cavalcanti, 22 anos, paraibano apaixonado por futebol desde pequeno. Graduando em Sistemas para Internet pelo IFPB, ex-aluno Marista, Estagiário da Dataprev, Goleiro ofensivo, gamer, e acima de tudo fã de um futebol bem jogado e analista da parte tática, sempre tentando arrumar uma forma de explicar uma partida de futebol.

Sobre o Blog

O Futeblog nasceu da vontade de compartilhar com o mundo minha visão sobre o futebol, espero aqui discutirmos de simples opiniões apaixonadas até questões táticas profundas, conto com ajuda de vocês para que possamos tornar esse blog uma ótima experiência fora das quatro-linhas, do passado ao presente, futeblog está aqui para que nós possamos mostrar como vermos esse esporte que é a maior paixão nacional de todas!

Enquete

Neymar está pronto para guiar a Seleção Brasileira em 2014?

View Results

Loading ... Loading ...